domingo, 16 de agosto de 2009

POETAS


Poetas são sempre como crianças
No amor depositam suas esperanças
Por mais que as rugas demonstrem suas idades
Nunca vão alcançar nos sentimentos a maturidade

São bem tolos, sonhadores e babões
À suas amadas dedicam até orações
Bem sabem da história de flores roxas
Por isso, amam, sim somos trouxas

Bebem pra esquecer sabendo que só vão lembrar
Desesperam-se loucamente sem poder gritar
Amam e permanecem no erro e é burrice
Mas viver sem amor, sim, é a maior tolice

São loucos inventam pela poesia; um amor, uma dor
São ousados descolorem e colorem qualquer flor
Têm o poder de ensinar o que nunca aprendem
Agem por impulso e só às vezes se arrependem

Bons poetas não precisam de rimas, métrica ou regras
Sabem que o poema perfeito
É aquele que escrito bem ou mal sai do fundo, do fundo do peito

Nenhum comentário: