domingo, 16 de agosto de 2009

Postagem de aniversário

A 'reF´9 que pediu.



Meu hoje é meu aniversário de 19 anos.
E bem FDP foi esse ultimo ano, bom pelo menos uns cinco meses dele. A última vez que passei por uma fase, digamos assim, “pesada”, foi quando meu pai e minha mãe se separaram. E olhando com meu binóculopsicocronológico para esses cinco meses “pesados”, fico me fazendo varias perguntas. A principal: “quem era aquele?”. Com certeza não era eu. Fraco, desequilibrado, sozinho por opção, antissocial e vendo tudo de um modo sórdido e pessimista. Parei de ler, parei com meu protesto cego e só escrevi coisas tristes durante esse tempo. Estive tão fora de mim que na minha primeira postagem havia um personagem vazio e sem identidade. Arrependo-me de algumas coisas sim, não levo a serio aquilo de não se arrepender. Magoei a mim, magoei pessoas, perdi festas, perdi oportunidades com garotas legais, só quis uma e mesmo assim estraguei tudo (será?), botei na cabeça que tinha que abandonar os velhos amigos e mais um monte de coisa que pareceu fazer sentido nesse espaço tempo. Tudo isso porque em 18 anos tive ou pensei ter total controle sobre mim sobre sentimentos, mente o qualquer outra definição idiota inventada pelo homem, tudo isso porque tive uns problemas (um pouco subjetivos pra serem colocados aqui). Tomei um tombo feio e como sempre, sim, poderia pedir ajuda a varias pessoas. E como sempre, não, não fui atrás de ninguém e dei meu jeito de levantar sozinho. Uma amiga disse que preciso parar com isso, contudo me encaixo nessa classe estranha dos indivíduos indevidos que ajudam classe dos altruístas e vai ser sempre assim seu problema, nosso problema. Meu problema? Estou muito bem obrigado. Bom, talvez, mude um dia.
O que concluí são várias frases feitas, “O mundo não para pra você se levantar“, “o que não te mata te deixa mais forte”, ”nem sempre a fraqueza que se sente quer dizer que a gente não é forte” e “blábláblá”. Aprendi que aprendizado pode muito bem vir com a dor e não só com o amor. E PQP hoje vou receber vários parabéns hipócritas e a outros poucos sinceros por orkut e pessoalmente, presentes e tudo mais e no fundo pra mim não faz tanto sentido nada disso.
E pra concluir nos dois últimos meses reencontrei minha identidade e essa fasezinha na verdade só me fez umas cócegas bem incomodas e agora to preparado pra mais um ano de vida e qualquer fasezinha pesada que possa vir de brinde.

"Eu canto porque o instante existe
E a minha vida está completa.
Não sou alegre nem sou triste:
Sou poeta."

2 comentários:

gReH! disse...

Não sei se é bom ou ruim.. mas ainda temos mto oq viver. Muita coisa tem de acontecer. Tomara que daqui pra frente seja apenas coisas boas, engraçadas, mas com moderação. xD
Rafael parabens, tdo de bom pra vc
abraço! \o/

coringa disse...

É cara vc teve uma crise existencial, eu tenho uma por ano no mes de novembro(aniversario), estou perto dos dos trinta desde meus 17 anos tenho isso, deve ser normal, mas relaxe tem coisas piores.